Produção Contínua (Por Processo) e Por Ordem

0
3012

Produção Contínua ou por Processo reside na elaboração dos mesmos produtos ou na prestação do mesmo serviço de forma continuada por um longo período. Produção por Ordem consiste na produção de vários produtos de forma não contínua. Em termos de Custos, a diferença reside em se apropriar, para a primeira, custos por tempo (mês, por exemplo), para divisão pelo número de unidades feitas, chegando-se assim ao custo médio de cada unidade, enquanto para a segunda (por Ordem) se alocam os custos até o término da produção do bem ou serviço.

Ou seja:

Por processo: contas fechadas sempre no fim de cada período.

Por ordem: contas fechadas no término da produção do bem ou serviço.

Fonte: Contabilidade de custos Martins, Eliseu. – 9. ed. – São Paulo Atlas.

Banca própria da Marinha (2013):

QUESTÃO CERTA: Uma empresa que acumula custos em contas representativas das diversas linhas de produção, que são encerradas sempre no fim de cada período, pratica a apuração de custeio: por processo.

FGV (2018):

QUESTÃO CERTA: Em relação ao sistema de produção, assinale a opção que indica um exemplo de Custeio por Ordem.

Alternativas

A) O conserto de um carro em uma oficina mecânica.

B) A fabricação de cimento em uma fábrica.

C) A moagem de farinha em uma padaria.

D) A extração e o refino de petróleo.

E) A produção de biodiesel.

Na produção por ordem (ou intermitente), a empresa trabalha mediante encomendas de seus clientes, ou seja, cada pedido gera uma ordem de produção (ou ordem de serviços), a qual começa a ser executada em ordem cronológica. É comum a utilização dessa forma de produção por indústrias pesadas, fabricantes de produtos especiais, bem como escritórios de engenharia, consultoria, auditoria etc. Geralmente, as ordens de produção serão controladas por unidade, podendo, também, a critério da empresa, ser controladas por lote ou por família de produtos.

Por outro lado, na produção por processo (ou contínua ou em série), a empresa produz seus produtos de forma ininterrupta, de acordo com as demandas do mercado. É comum em empresas que fabricam produtos de alta procura no mercado, os quais possuem vendas certas, tais como indústrias de alimentos, bebidas, vestuário, bem como prestadoras de serviços de telefonia, fornecimento de energia elétrica, saneamento básico etc. Na produção por processo, a indústria fabrica independentemente de haver recebido pedidos ou encomendas, variando as quantidades produzidas de acordo com o aquecimento do mercado. Além disso, o controle da produção é feito por lote, por série ou por família de produtos. Na maioria das vezes, o controle por unidade é inviável na produção contínua.

Revisados os conceitos, verificamos que a opção que indica um exemplo de Custeio por Ordem é o conserto de um carro em uma oficina mecânica.

FGV (2014):

QUESTÃO CERTA: O método de custeio por processo acumula os custos por departamento, enquanto o método de custeio por ordem de produção acumula os custos individualmente.

É o inverso

 “No custeio por ordem usa-se a folha de registro de custo, no custeio por processo utiliza-se o relatório de produção….

FGV (2010):

QUESTÃO CERTA: Assinale a alternativa que apresente a circunstância em que o Sistema de Custeio por Ordem de Produção é indicado: Os produtos são industrializados de acordo com as especificações dos clientes.

Produção contínua: A empresa produção continuamente sem a intenção de atender a pedidos específicos de clientes. Ex.: Fábrica de copos de plástico.

Produção por ordem: A empresa só produz mediante encomenda do cliente e de acordo com suas especificações. Ex.: Construtora.

FUNDATEC (2009):

QUESTÃO CERTA: O custeio por ordem é utilizado em empresas que fabricam produtos diferenciados sob encomenda.

FUNDATEC (2009):

QUESTÃO CERTA: Na produção por ordem, os custos são acumulados em conta específica para cada ordem ou encomenda.

FUNDATEC (2009):

QUESTÃO CERTA: Na produção por processo, quando a empresa tem produtos em elaboração, utiliza-se o equivalente de produção para apurar o custo médio por unidade.

FUNDATEC (2009):

QUESTÃO CERTA: O custeio por processo é utilizado quando a empresa produz produtos homogêneos em escala.

A acumulação de custos em conta de custos de produção ocorre no custeio por ordem. Estes custos irão compor a conta “Estoque de Produtos em Elaboração” (de natureza devedora – Ativo Circulante) até a conclusão da Ordem de Produção.

Quando concluída a Ordem de Produção, haverá o seguinte lançamento contábil:

D- Estoque de Produtos Acabados

C- Estoque de Produtos em Elaboração

Transferência de custos da Ordem de Produção nº “x”

Neste momento a Ordem de Produção nº “x” deixa de acumular novos custos, ficando o produto pronto para comercialização.

Já no custeio por processo temos a acumulação por departamentos de produção, ou seja, pelas etapas ou fases que o produto atravessa até sua conclusão. NÃO há a preocupação em identificar o custo incorrido em cada unidade, separadamente, durante o processo produtivo.

Neste contexto, o cálculo do custo unitário é obtido dividindo-se o custo total incorrido pelas unidades físicas produzidas no período.

ESAF (2012):

QUESTÃO CERTA: Pode-se afirmar que no processo de contabilidade de custos por: ordem ou produção contínua, os custos indiretos são acumulados nos diversos departamentos para depois serem alocados aos produtos.

De acordo com Eliseu Martins

12.2 DIFERENÇAS NO TRATAMENTO CONTÁBIL

Praticamente, a única diferença entre os trata mentos da Contabilidade de Custos reside no seguinte: Na Produção por Ordem, os custos são acumulados numa conta específica para cada ordem ou encomenda. Essa conta só pára de receber custos quando a ordem estiver encerrada. Se terminar um período contábil e o produto estiver ainda em processamento, não há encerramento, permanecendo os custos até então incorridos na forma de bens em elaboração, no ativo; quando a ordem for encerrada, será transferida para estoque de produtos acabados ou para Custo dos Produtos Vendidos, conforme a situação. Na Produção Contínua, os custos são acumulados em contas representativas das diversas linhas de produção; são encerradas essa s contas sempre no fim de cada período (mês, semana, trimestre ou ano, conforme o período mínimo contábil de custos da empresa). Não há encerramento das contas à medida que os produtos são elaborados e estocados, mas apenas quando do fim do período; na apuração por Processo não se avaliam custos unidade por unidade, e sim à base do custo médio do período (com a divisão do custo total pela quantidade produzida). Em ambas, os Custos Indiretos são acumulados nos diversos Departamentos para depois serem alocados aos produtos (ordens ou linhas de produção). E em ambas também são utilizáveis os procedimentos relativos às Taxas de Aplicação de CIP.

Advertisement

CEBRASPE (2021):

QUESTÃO CERTA: As empresas industriais que mudam de estratégia, saindo de um processo de produção contínua para um sistema de produção que funciona à base das demandas específicas de cada cliente, passam a utilizar o sistema de custeio por ordem de produção, que tem como uma de suas características a utilização de taxas predeterminadas para a alocação dos custos indiretos às ordens de produção.

Quando há necessidade de se conhecer o custo de um produto ou de uma ordem durante a sua execução, deve ser usada a técnica de custos indiretos aplicados. Por essa técnica, ao invés de esperar pelo encerramento do período para ratear os custos indiretos realmente incorridos, a empresa utiliza uma previsão dos custos indiretos, os quais são aplicados segundo uma taxa de aplicação pré-determinada.

Fonte: PDF estratégia.

Os CIP’s (Custos Indiretos de Produção) são registrados diretamente na conta de custos indiretos de produção quando são incorridos. Sua apropriação à produção em andamento é feita por meio da taxa CIP pré-fixada. A taxa é calculada dividindo-se os CIP totais estimados para o ano pelo valor total estimado da base de alocação (ou direcionador de custos). A taxa predeterminada de custos indiretos é, então, usada para aplicar custos indiretos às ordens de produção. Por exemplo, se a base de alocação for HMAQ, os custos indiretos são aplicados a cada ordem de produção multiplicando-se a taxa predeterminada de custos indiretos pelo número de horas-máquina registrado para ela.

Fonte: https://edisciplinas.usp.br/pluginfile.php/4131135/mod_resource/content/0/ap%20acomp%20tx%20cip%20pre.pdf.

VUNESP (2019):

QUESTÃO ERRADA:Produção em ordem caracteriza-se pela fabricação contínua de produtos padronizados.

Errado. É a produção em série.

VUNESP (2019):

QUESTÃO ERRADA:Produção em série caracteriza-se pela fabricação descontínua e de produtos não padronizados.

Errado. É a produção em ordem.