Testes primário e secundário (superavaliação e subavaliação)

1
1153

QUESTÃO CERTA: Durante a execução do trabalho de auditoria em uma determinada empresa, um auditor detectou que uma aquisição de mercadorias a prazo realizada em dezembro de 2012 só foi registrada quando do efetivo pagamento, no exercício seguinte. Em consequência disso, as contas de fornecedores a pagar e mercadorias para revenda apresentaram distorções no exercício de competência. Nessa situação os testes realizados pelo auditor são: teste principal para subavaliação de passivo e teste secundário para subavaliação de ativo;

Segundo a doutrina, em contas credoras (como é o caso do passivo em questão) os testes realizados pelo auditor devem ser direcionados para: teste principal para subavaliação de passivo e teste secundário para subavaliação de ativo. Isso porque, pelo princípio da prudência, verifica-se primeiro se há uma subavaliação da conta fornecedores (teste principal) e, caso exista, como consequência, a contrapartida em estoques (teste secundário) também estaria subavaliada.

QUESTÃO CERTA: Na análise dos demonstrativos contábeis, um auditor deparou-se com valores inconsistentes. Diante desse fato, após a verificação da validade das alternativas, para a execução da auditoria ele adotou o menor valor para os componentes do ativo e o maior para os do passivo. A medida tomada pelo auditor atendeu ao princípio da: prudência.

Direção dos Testes

O saldo de uma conta do BP ou da DRE pode estar errado para mais (superavaliado) ou para menos (subavaliado). Devido a esse risco, todas as contas da contabilidade devem ser testadas para superavaliação e para subavaliação. A experiência tem demonstrado que é mais prático dirigir os testes principais de superavaliação para as contas devedoras (normalmente, contas do ativo e despesas) e os de subavaliação para contas credoras (geralmente, contas de passivo e receitas). Devido ao fato de as transações na contabilidade serem registradas pelo sistema de partidas dobradas, quando se testam as contas devedoras para superavaliação, as contas credoras também são testadas indiretamente nessa mesma direção. Da mesma forma, quando se testam contas credoras para subavaliação, as contas devedoras estão sendo testadas secundariamente nessa mesma direção.

QUESTÃO CERTA: O auditor contábil independente observou, por ocasião da inspeção dos contratos de empréstimos, que os juros devidos e não pagos, até a data de encerramento do exercício social, não foram provisionados. Este é um tipo de teste de auditoria principal para: subavaliação do passivo e secundário para subavaliação de despesa.

Advertisement

QUESTÃO CERTA: Para um teste principal de Subavaliação do Passivo, com teste secundário de Subavaliação das Despesas, um exemplo de erro que não é verificado no resultado é: Compra de estoques, a prazo, não contabilizada.

QUESTÃO CERTA: Durante a execução do trabalho de auditoria em uma determinada empresa, um auditor detectou que uma aquisição de mercadorias a prazo realizada em dezembro de 2012 só foi registrada quando do efetivo pagamento, no exercício seguinte. Em consequência disso, as contas de fornecedores a pagar e mercadorias para revenda apresentaram distorções no exercício de competência. Nessa situação os testes realizados pelo auditor são: teste principal para subavaliação de passivo e teste secundário para subavaliação de ativo;

Segundo a doutrina, em contas credoras (como é o caso do passivo em questão) os testes realizados pelo auditor devem ser direcionados para: teste principal para subavaliação de passivo e teste secundário para subavaliação de ativo.

Isso porque, pelo princípio da prudência, verifica-se primeiro se há uma subavaliação da conta fornecedores (teste principal) e, caso exista, como consequência, a contrapartida em estoques (teste secundário) também estaria subavaliada.

QUESTÃO CERTA: Aponte a alternativa que preenche corretamente as lacunas da frase a seguir. “Para um teste principal de ………………….., pode-se aplicar um teste secundário de ……………”: Superavaliação do Ativo e Superavaliação das Receitas.

Como consequência do princípio contábil de partidas-dobradas, todo e qualquer registro contábil feito de maneira incorreta afeta uma ou mais contas. Uma forma de o auditor averiguar se os valores refletem adequadamente a situação financeira consiste na aplicação de testes de superavaliação e subavaliação.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui