Quais São os Deveres do Administrador Público?

0
191

CEBRASPE (2018):

QUESTÃO ERRADA: O dever de eficiência do administrador público está intrinsecamente relacionado à sua conduta como elemento necessário à legitimidade de seus atos.

Poder-Dever de Agir- Para o particular o poder de agir é uma faculdade. Para o administrado público é uma obrigação de agir. Por exemplo, o Presidente da República não pode deixar de praticar atos de seu dever funcional. Ele tem o poder para praticar e o dever de praticar.

Dever de Eficiência- É o que se atribui a todo agente público de realizar suas atribuições com presteza, perfeição e rendimento funcional.

Dever de Probidade- Está integrado na conduta do administrador público como elemento necessário à conduta de seus atos. Se o agente não agir com probidade está sujeito às sanções da lei 8.429/92 (Lei da Improbidade Administrativa).

Dever de Prestar Contas- É natural da Administração pública como encargo de gestão de bens e interesses.

CEBRASPE (2018):

QUESTÃO CERTA: José, servidor público federal estável, praticou, no ano de 2017, ato de improbidade administrativa no exercício das atribuições de seu cargo, tendo causado prejuízo ao erário. Por isso, ele respondeu a processo administrativo disciplinar, no qual teve assegurado o direito à ampla defesa e ao contraditório. Ao final do processo, José foi demitido e condenado ao ressarcimento integral do dano causado, nos termos da lei. Nessa situação hipotética, de acordo com os dispositivos do Regime Jurídico dos Servidores Públicos Civis da União, da Lei n.º 8.429/1992 e os princípios e normas de ética do servidor público, em razão de sua conduta, José atentou contra os princípios da moralidade e da legalidade, além de não ter cumprido seu dever fundamental de, como servidor público, ser probo, reto, leal e justo.

Advertisement

Não confundir a modalidade dos atos que atentam com os princípios da administração com os princípios dispostos no art. 37 da Constituição Federal, o famoso LIMPE.

Os atos que atentam contra os princípios não excluem os princípios da Administração Pública, ou seja, uma coisa não exclui a outra.

CEBRASPE (2023):

QUESTÃO CERTA: O dever de eficiência dos agentes públicos, além de preconizar atuação de forma econômica e célere, deve ser
considerado na interpretação das normas aplicáveis à administração pública.