Princípio da Segregação de Funções

0
274

CEBRASPE (2021)

QUESTÃO CERTA: Pelo princípio da segregação de funções, a administração deve buscar a divisão de funções entre diferentes agentes, a fim de evitar a concentração de responsabilidades e reduzir riscos.

VUNESP (2023):

QUESTÃO CERTA: Em uma determinada empresa startup, as atividades de cotação de preços dos insumos necessários ao negócio, contratação, aprovação do recebimento do produto e agendamento do pagamento ao fornecedor são realizadas por uma mesma pessoa. Considerando as melhores práticas de gestão de riscos para um adequado ambiente de controle, é correto afirmar sobre esta situação que: a ausência de segregação de funções em atividades de alto risco de desconformidade, como são as atividades de seleção de fornecedores e de realização de pagamentos, revela um ambiente de controles internos frágeis.

NUCEPE (2018):

QUESTÃO CERTA: Segundo American Institute of Certified Public Accountants – AICPA, “O controle interno compreende o plano da organização e todos os métodos e medidas coordenados, adotados numa empresa para proteger seus ativos, verificar a exatidão operacional e promover a obediência às diretrizes administrativas estabelecidas”. Os sistemas de controle interno envolvem uma variável enorme de informações e procedimentos, porém existem alguns critérios ou princípios que devem ser observados quando da implantação de um sistema de controle interno. A segregação de funções é um destes princípios e corresponde a: Separação entre atribuições de autorização/aprovação, de operações, execução, controle e contabilização das mesmas.

CEBRASPE (2009):

QUESTÃO CERTA: O controle interno deve basear-se no princípio da segregação de funções, segundo o qual uma mesma pessoa ou entidade não pode ser simultaneamente responsável pelos ativos e pelos registros contábeis.

QUESTÃO CERTA: Infringe princípio de controle interno administrativo o servidor que desempenha função de controle na auditoria interna do MPU e possui senha de executor no SIAFI.

QUESTÃO CERTA: Se a auditoria interna estiver incorporada ao departamento de contabilidade, a rotina normal dos trabalhos de contadoria poderá implicar perda da eficiência no cumprimento das finalidades de auditoria, situação que prejudica a autonomia profissional dos auditores internos.

QUESTÃO CERTA: Um dos princípios básicos para a organização e o funcionamento do controle interno é atendido quando se evita que a mesma pessoa, autora de erros e irregularidades, desenvolva funções, permitindo-lhe dissimular ou esconder esses desvios.

QUESTÃO CERTA: Caso um auditor interno de determinado órgão público esteja interessado em analisar os pagamentos efetuados pelo órgão, ele deve estar preparado para distinguir as situações caracterizadas como risco para a entidade, para então escolher determinado procedimento de controle. Considerando essa informação, assinale a opção que corresponde a uma situação caracterizada como tipo de controle a ser analisado pela auditoria no ciclo de pagamentos: segregação de funções para programação e operação de computadores.

QUESTÃO CERTA: O conluio de funcionários é uma ação que limita a eficácia da segregação de funções como instrumento de controle interno.

QUESTÃO CERTA: Nas empresas de auditoria, o monitoramento destina-se a garantir que o controle de qualidade seja efetivo. Para concretizar esse objetivo, o (s) responsável (is) pela execução do monitoramento deve (m): requerer que as pessoas que executarão a revisão do controle de qualidade de determinados trabalhos não sejam envolvidas na inspeção desses mesmos trabalhos.

QUESTÃO CERTA: Alguns controles internos são implementados para minimizar os riscos de perdas. Há procedimentos contábeis e procedimentos administrativos vinculados ao controle interno das organizações. A segregação de funções como, por exemplo, a separação dos responsáveis pelo recebimento de mercadoria dos responsáveis pelo pagamento a fornecedores, é uma ação que minimiza o risco de fraudes contábeis.

Advertisement

Segregação de funções –as obrigações são atribuídas ou divididas entre pessoas diferentes com a finalidade de reduzir o risco de erro ou de fraude. Por exemplo, as responsabilidades de autorização de transações, do registro e da entrega do bem em questão são divididas. O gerente que autoriza vendas a crédito não deve ser responsável por manter os registros de contas a pagar nem pela distribuição de recibos de pagamentos. Da mesma forma, os vendedores não devem modificar arquivos de preços de produtos nem as taxas de comissão.

QUESTÃO ERRADA: A autorização, a execução, o controle e a contabilização das compras governamentais devem ser realizados preferencialmente por um mesmo setor, com o objetivo de aprimorar os resultados do controle interno da entidade.

QUESTÃO ERRADA: Para efeito de supervisão e controle de qualidade no âmbito da auditoria independente, na avaliação permanente da carteira de clientes, a orientação do CFC é a de não se promover rodízio dos auditores responsáveis pela realização dos serviços, de modo a resguardar a independência do auditor responsável e assegurar a continuidade e coerência dos trabalhos.

QUESTÃO CERTA: Com base na Lei n.º 4.320/1964, julgue os itens de 51 a 55: No âmbito do controle interno, a verificação da legalidade dos atos de execução orçamentária é prévia, concomitante e subsequente. Entre as medidas de controle preventivo, destaca-se a existência e o funcionamento de estrutura organizacional com identificação de cargos, funções e respectivos responsáveis, formalmente estabelecida e conhecida.

“funcionamento de estrutura organizacional com identificação de cargos, funções e respectivos responsáveis” – isso se deve para que seja possível a distribuição das atribuições e, consequentemente, a responsabilização de forma individualizada, atendendo ao conceito de accountability. É fundamental saber quem faz o quê em caso de cobrança pelos seus atos. Para tanto, se faz necessário seguir o princípio da segregação de funções.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui