Cinco Forças de Porter – quais são? (com exemplos)

1
3875

As Cinco Forças de Porter são muito cobradas em provas de Administração. Inclusive, já me deparei com provas discursivas que pedem para que elas seja citadas, descritas e exemplificadas. Assim, cabe a você memorizar essas informações que, como veremos, não são complicadas.

De acordo com Porter (1991), a análise das cinco forças de mercado, fornecedores, compradores, entrantes potenciais, produtos substitutos e rivalidades entre as empresas são essenciais para a determinação das estratégias que uma organização deve perseguir

Assim, percebemos que essas forças tem a ver com a estratégia da organização. Ao falarem das cinco forças de Porter tenha sempre em mente a busca por vantagem competitiva. 

Abaixo, trago uma Figura (fonte desconhecida) que simplifica bem o nosso estudo sobre as Cinco Forças de Porter.

Então, vamos lembrar. As cinco forças de Porter são: novos entrantes, fornecedores, compradores, substitutos e rivalidade entre concorrentes. A ordem dos fatores não altera o produto. Logo, se você quiser memorizá-las em outra sequência, tudo bem. Cabe pontuar que a nomenclatura pode mudar um pouquinho como  a palavra cliente no lugar de comprador ou novo entrante / potencial entrante.

Uma questão de 2017 da FGV:

QUESTÃO CORRETA: Com referência à essência de se relacionar uma empresa ao seu meio ambiente, analise as afirmativas a seguir.

I. O grau da concorrência em uma indústria depende das cinco forças competitivas básicas que devem ser analisadas.

II. A indústria estabelecida busca se beneficiar com barreiras a novos entrantes. Patentes são um exemplo eficaz.

III. A presença de grupos fortes de compradores permite que a indústria atue proativamente na criação de mais barreiras à entrada.

Está correto o que se afirma em:  I e II, apenas. 

O item III diz respeito ao poder de negociação dos clientes / compradores, que é uma das 5 forças de Porter. Não existe relação direta com  com barreiras a novos entrantes.

Uma questão curta e grossa da CEBRASPE (2011):

QUESTÃO CERTA: A diferenciação de produtos constitui uma barreira de entrada para novos produtos no mercado.

Tem a ver com rivalidade entre concorrentes (como aduzimos do esquema em amarelo acima).

Uma questão da Quadrix (2019):

QUESTÃO ERRADA: De acordo com o modelo de Porter de análise competitiva, o poder de barganha dos clientes da organização independe do seu nível de informação sobre os produtos.

Negativo. Quanto mais o cliente sabe sobre determinador produto, mais afiado será o seu poder de negociação e persuasão.

Uma questão da CESGRANRIO (2010):

QUESTÃO CERTA: O modelo das cinco forças de Michael Porter é uma ferramenta bastante utilizada para análise da indústria de uma organização. As cinco forças de Porter são: Ameaça de novos entrantes, Poder de negociação de fornecedores, Poder de negociação de compradores, Ameaça de substitutos e Rivalidade de concorrentes.

A nomenclatura varia um pouquinho, como dito anteriormente.

Uma questão da CEBRASPE (2018):

QUESTÃO CERTA: A liberação para comercializar produtos importados no mercado nacional rompe a barreira à entrada de concorrentes, identificada como uma das forças do modelo de Porter.

Sim, estamos tratando dos novos entrantes. Essa questão de legislação /regulamentação para empresas atuantes cai muito em provas, quanto às forças de Porter. Fique atento (a)!

Outra questão da CEBRASPE (2018)

QUESTÃO CERTA: Atualmente, fornecedores importantes estão começando a ser convidados a participar do planejamento de vendas e de operações das empresas.

Essa questão é bem interessante. Esse fenômeno ocorre bastante no setor automotivo. A montadora chama os fornecedores de peças para que tudo fique bem amarrado, à ótica da cadeia produtiva. De qualquer forma, podemos pensar em “Poder do Fornecedor”

Advertisement
.

Uma questão da CEBRASPE (2015):

QUESTÃO ERRADA: A universidade UNICA, instituição de grande porte, voltada à promoção do ensino, pesquisa e extensão de nível superior, que oferece cursos de graduação e pós-graduação em diversas áreas do conhecimento, planeja uma forma de se preparar para desafios atuais e futuros, decorrentes de alterações nos cenários econômico, social, político e mundial. Em função dessas alterações, algumas decisões já foram tomadas com base em estudos já desenvolvidos nas mais diversas áreas. Considerando essa situação hipotética, julgue o item subsequente. A existência de muitas instituições de ensino superior que atuam há muito tempo no mercado, o crescimento lento do setor de ensino superior e a pouca diferenciação nos serviços ofertados são fatores que impedem a entrada de novos concorrentes.

Pelo contrário. Vimos mais acima uma questão relacionada à diferenciação por meio da qual ficou claro que “a diferenciação de produtos constitui uma barreira de entrada para novos produtos no mercado” – por conta da rivalidade entre concorrentes. Pouca ou nenhuma diferenciação é que favorecerá a entrada de novos concorrentes (não será uma barreira).

Uma questão de 2008 da CEBRASPE:

QUESTÃO ERRADA: O entendimento das forças competitivas de um ramo de negócios é fundamental para o desenvolvimento de uma estratégia para negócios. Uma das forças que atuam nos mercados competitivos é a ameaça de produtos e serviços complementares.

Na verdade são produtos e serviços substitutos.

FGV (2018):

QUESTÃO CERTA: Uma nova lei é editada prevendo que todos os novos taxistas, a partir da edição da lei, deverão ter curso superior. Conforme a concepção do modelo das 5 forças proposto por Michael Porter, essa medida pode ser entendida como: a criação de uma barreira de entrada a novos concorrentes.

FGV (2018):

QUESTÃO CERTA: No final da década de 1970 foi promulgado, nos Estados Unidos, o Airline Deregulation Act, que retirou os controles federais sobre o setor aéreo americano e criou condições de livre mercado para o setor, o que conduziu a um aumento na oferta de voos e à redução das tarifas. Tendo como referência o modelo de análise estratégica das 5 forças, proposto por Michael Porter, para as empresas aéreas americanas, que já operavam no país, a desregulamentação do mercado significou: uma redução das barreiras de entrada no setor.

A alternativa descreve corretamente o efeito produzido pela redução das regulamentações legais, ou seja, facilita-se o acesso ao mercado posto que se diminuem as barreiras de entrada.

Fonte: Direção Concursos.

1 COMENTÁRIO

  1. I was curious if you ever thought of changing the page layout of
    your site? Its very well written; I love what youve got to say.
    But maybe you could a little more in the way of content so
    people could connect with it better. Youve got an awful lot
    of text for only having 1 or 2 pictures. Maybe you could space it out better?

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui