Auditoria: O Que É monitoramento?

0
373

QUESTÃO CERTA: O monitoramento é um dos instrumentos de fiscalização previstos no Regimento Interno do Tribunal de Contas da União e destina-se a: verificar o cumprimento das deliberações do Tribunal de Contas da União e os resultados delas advindos.

RITCU:

Art. 239. Auditoria é o instrumento de fiscalização utilizado pelo Tribunal para:

II – Avaliar o desempenho dos órgãos e entidades jurisdicionados, assim como dos sistemas, programas, projetos e atividades governamentais, quanto aos aspectos de economicidade, eficiência e eficácia dos atos praticados;

III – subsidiar a apreciação dos atos sujeitos a registro.

Art. 240. Inspeção é o instrumento de fiscalização utilizado pelo Tribunal para suprir omissões e lacunas de informações, esclarecer dúvidas ou apurar denúncias ou representações quanto à legalidade, à legitimidade e à economicidade de fatos da administração e de atos administrativos praticados por qualquer responsável sujeito à sua jurisdição.

Art. 241. Acompanhamento é o instrumento de fiscalização utilizado pelo Tribunal para:

I – Examinar, ao longo de um período predeterminado, a legalidade e a legitimidade dos atos de gestão dos responsáveis sujeitos a sua jurisdição, quanto ao aspecto contábil, financeiro, orçamentário e patrimonial;

Art. 243. Monitoramento é o instrumento de fiscalização utilizado pelo Tribunal para verificar o cumprimento de suas deliberações e os resultados delas advindos.

QUESTÃO CERTA: Uma auditoria em empresa pública de determinado estado da Federação constatou várias irregularidades. O tribunal de contas estadual deliberou, em acórdão, por vários mandados, e o plenário autorizou a verificação de seu cumprimento. Nesse caso hipotético, o instrumento de fiscalização a ser adotado para verificação de cumprimento dos mandados é denominado: monitoramento.

QUESTÃO ERRADA: O monitoramentoé um instrumento de fiscalização dos tribunais de contas para examinar, ao longo de um período predeterminado, a legalidade e a legitimidade dos atos de gestão quanto aos aspectos contábil, financeiro, orçamentário e patrimonial.

==> O correto é acompanhamento.

QUESTÃO ERRADA: O monitoramento de uma auditoria operacional consiste no exame da situação existente, identificada e documentada durante a execução dos trabalhos.

QUESTÃO CERTA: O monitoramento é a atividade desenvolvida com o objetivo de verificar o cumprimento das recomendações e sanções aplicadas com o objetivo de assegurar a efetividade das decisões.

QUESTÃO CERTA: O monitoramento, um instrumento de fiscalização previsto pelo TCU em seu regimento interno, é considerado essencial para assegurar a eficácia das decisões desse tribunal e os resultados delas decorrentes.

Resolução 155/2002 (Regimento Interno do TCU), art. 243:

Monitoramento é o instrumento de fiscalização utilizado pelo Tribunal para verificar o cumprimento de suas deliberações e os resultados delas advindos.

QUESTÃO ERRADA: O monitoramento das deliberações tomadas em decorrência da realização de determinada auditoria é de responsabilidade do auditor, a quem cabe decidir o escopo e a oportunidade desse monitoramento.

Segundo as Normas de Auditoria do TCU, as determinações endereçadas aos jurisdicionados serão obrigatoriamente monitoradas e as recomendações o serão a critério do Tribunal, do relator ou da unidade técnica.

Não existe liberdade para o auditor decidir o escopo e a oportunidade do monitoramento. O escopo é definido pela determinação ou recomendação deliberada pelo Tribunal e a oportunidade é o prazo dado pelo Tribunal para o atendimento dessas deliberações.

QUESTÃO CERTA: Se o monitoramento implementado por uma organização contemplar procedimentos de avaliações em separado, então nesta organização o monitoramento da efetividade de seu sistema de controles internos utilizará avaliações de controle periódicas.


O monitoramento pode ser realizado por meio de:

ü Atividades contínuas;

ü Avaliações independentes (por exemplo, auditorias internas e externas); e

ü Auto avaliações.

QUESTÃO CERTA: O monitoramento é um processo de avaliação da qualidade do desempenho dos controles internos ao longo do tempo. Com apoio em serviços de atendimento a usuários ou em ouvidorias, os escalões superiores da administração podem tomar conhecimento de falhas na execução de serviços inerentes às finalidades da entidade e providenciar sua correção ou revisão.


NBC TA 315 – IDENTIFICAÇÃO E AVALIAÇÃO DOS RISCOS DE DISTORÇÃO RELEVANTE POR MEIO DO ENTENDIMENTO DA ENTIDADE E DO SEU AMBIENTE

Componentes do controle interno – monitoramento de controles (ver item 22)

A98. O monitoramento de controles é um processo para avaliar a efetividade do desempenho dos controles internos ao longo do tempo. Envolve avaliar a efetividade dos controles tempestivamente e tomar as necessárias ações corretivas. A administração consegue o monitoramento de controles por meio de atividades contínuas, avaliações separadas ou a combinação de ambos. As atividades de monitoramento contínuo muitas vezes estão embutidas nas atividades recorrentes normais da entidade e incluem atividades de administração e supervisão regulares.

Advertisement

A99. As atividades de monitoramento da administração podem incluir o uso de informação de comunicações de partes externas, como reclamações de clientes e comentários de reguladores, que podem indicar problemas ou ressaltar áreas com necessidade de aprimoramento.

QUESTÃO ERRADA: O monitoramento é um instrumento de fiscalização exclusivo da auditoria, cujas finalidades são desenvolver metodologias, corrigir desvios e assegurar os objetivos previstos.

O monitoramento é instrumento de fiscalização e auditoria. Portanto, o exclusivo invalida a questão.

Monitoramento é utilizado para aferir o cumprimento das deliberações do Tribunal e dos resultados delas advindos. (Ou seja, é realizado a posteriori).

QUESTÃO CERTA: Para assegurar que o sistema de controle interno seja efetivo, as instituições devem implementar ações de monitoramento.

QUESTÃO CERTA: Os trabalhos de auditoria interna devem envolver follow-up, ou seja, os auditores internos devem verificar se estão sendo tomadas medidas adequadas a respeito de descobertas relatadas em auditorias anteriores.

Monitoramento ou follow-up.Em tribunais de contas, por exemplo, o monitoramento é uma das espécies de fiscalização na qual o auditor checa se a organização está aderindo às recomendações feitas em trabalhos anteriores por auditores de controle externos.

O auditor tem que exercer um procedimento de acompanhamento da adoção das ações corretivas concluídas em seu trabalho, que via de regra é conhecido como “Follow-up“.

A partir de sistemas internos, desenvolvidos pela própria área de Auditoria de Processo ou adquiridos no mercado, todas as ações corretivas, responsáveis e datas acordadas nos pontos de controle são armazenados para o controle de sua implantação.

Após a data limite, estabelecida para implantação das ações corretivas, o auditor responsável pelo projeto realiza uma nova visita a área auditada.

Não se trata de um novo trabalho, mas sim da constatação de que todos as ações corretivas acordadas foram implantadas pela área.

Nesta constatação, o auditor testara a implantação da ação corretiva, ou seja, executara os procedimentos necessários para constatação de sua total adoção pela área, de acordo com a forma e prazo acordados no Ponto de Auditoria.

Cabe se ressaltar que o Follow-up é um perfeito termômetro sobre a importância e valor dados pela área auditada aos resultados apontados pelo trabalho de auditoria.

O cumprimento e a realização das ações corretivas, dentro do prazo estabelecido, denota que a área auditada reconheceu a importância das mudanças geradas e o valor agregado com base na adoção das ações corretivas concluídas.

Ordem dos eventos:

  • Avaliação dos riscos de auditoria do Sistema de Controle Interno; Planejamento e elaboração dos programas de trabalho.
  • Elaboração dos papéis de trabalho e aplicação de testes.
  • A elaboração de relatórios e emissão de relatórios e certificados.
  • Monitoramento ou follow-up.

QUESTÃO CERTA: Nos trabalhos de campo de auditorias contábeis, uma recomendação importante é o chamado follow-up, aplicável às descobertas e recomendações relevantes relatadas em auditorias anteriores. Segundo o GAO (general accounting office), os principais benefícios não estão representados propriamente por essas descobertas e recomendações, e sim pela solução dos problemas a elas subjacentes, pela qual a administração do auditado é responsável.