Aprendizagem Organizacional e Conversão de Conhecimento

0
287

Falamos de maneira mais detida sobre a conversão do conhecimento – passando de tácito para explícito em outros textos do Caderno de Prova. De toda forma, trago uma questão da Fundação Carlos Chagas sobre esse tópico:

QUESTÃO CERTA: A concepção atual de aprendizagem organizacional pressupõe a competência para criar e utilizar conhecimento, tornando-o uma importante fonte de vantagens competitivas para as organizações. Segundo Nonaka e Takeuchi, o processo pelo qual as organizações criam conhecimento é: a Conversão de Conhecimento, através do qual o conhecimento tácito e explícito é expandido qualitativa e quantitativamente.

Nonaka e Takeuchi (1995) desenvolveram um modelo dinâmico de criação do conhecimento ancorado no pressuposto crítico de que o conhecimento humano é criado e expandido por meio da interação social entre o tácito e o explicito. Eles chamaram essa interação de “CONVERSÃO DO CONHECIMENTO

Advertisement
” com acentuado destaque para o fato de este ser um processo social que envolve os indivíduos. Os autores indicam que “na visão racionalista, a cognição humana é um processo dedutivo de indivíduos, mas um indivíduo nunca é isolado da interação social quando percebe as coisas”. Portanto, por meio do processo de “conversão social, o conhecimento tácito e o conhecimento explicito se expandem tanto em termos de qualidade quanto de quantidade” (NONAKA; TAKEUCHI, 1995, p. 67).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui